Blog

Uma perspectiva da rejeição

A rejeição assume muitas formas. Você não formou bem a equipe. A sua solicitação foi negada. Você não começou o novo trabalho. Você foi preterido para uma promoção. Seu marido ou mulher te magoou…

Seja qual for a forma que assuma, ser rejeitado dói. É um golpe no seu ego e desafia sua habilidade de lidar com a derrota. Faz com que você se pergunte. Isso te deixa com raiva. Em suas formas mais extremas e dolorosas gera pensamentos autodestrutivos e comportamentos que vão desde o uso de drogas e bebida alcoólica ao suicídio.

A coisa mais complicada sobre a rejeição, porém, não é evitá-la, mas escolher uma forma positiva de reagir a ela. Afinal, todo mundo sofre rejeição. Isso não tem o efeito de minimizar a dor de ninguém, mas serve para te dizer que você não está sozinho. Outros viveram semelhante ou pior experiência.

A única maneira de evitar o risco de rejeição é deixar de viver, sonhar… E isso é uma coisa muito pior do que ser corajoso o suficiente para se candidatar ao cargo, para aceitar um desafio de liderança ou investir o seu coração em um novo relacionamento.

Em recente entrevista ao Wall Street Journal, o milionário Warren Buffett falou de sua rejeição pela Harvard Business School, aos 19 anos. Ele disse: “A verdade é que tudo o que tem acontecido na minha vida, que eu pensava que era um evento ruim na época, acabou sendo a melhor coisa que me aconteceu”. Ele continuou: “Com exceção dos problemas de saúde, reveses da vida servem para ensinar lições que conduzem você. Você aprende que uma derrota temporária não é permanente. No final, pode ser uma oportunidade.”

No caso de Buffett, sua segunda opção para Columbia iria colocá-lo sob a tutela de dois mentores que lhe ensinaram os fundamentos que usou em sua carreira de sucesso em investimentos. Mais importante ainda, a decepção que ele pensou que seu pai sentiria pelo seu fracasso, se transformou em uma expressão positiva de “amor incondicional” e “crença incondicional” por si próprio.

Reparem nas pessoas que foram demitidas de seus empregos e, a partir desta provação, montaram suas próprias empresas e hoje estão muito mais felizes e prosperando ou aquelas que foram traídas pelos seus cônjuges e logo após encontraram pessoas muito melhores que lhe troxeram o equilíbrio e paz para prosperar.

A rejeição é o desafio de encontrar um novo caminho, um caminho melhor. Em vez de amaldiçoar o trabalho que você não conseguiu ou a pessoa que não te contratou, repensar suas habilidades e encontrar outro local para sua utilização. Em vez de se esconder da vida, porque um relacionamento acabou e seu coração está partido, aprender algo sobre si mesmo do que aconteceu e saber que há alguém que precisa, exatamente, do que você tem a oferecer. Retrocessos temporários se tornam permanentes derrotas só se você permitir.

Sem comentários.

Postar um comentário