Blog

Profecia auto-realizável

A importância da educação by JS Treinamentos & CoachingMark Twain, escritor norte-americano, certa vez escreveu que não há visão mais triste do que um jovem pessimista. E isso faz muito sentido. Pessoas que acreditam no fracasso tem enorme chance de conseguir isso. Elas se especializam em focar no que pode não dar certo e parecem que fazem isso acontecer, só para mostrar que estavam certas. A profecia auto-realizável diz que, quanto mais as pessoas acreditam em uma coisa, mais elas podem influenciar no seu acontecimento. O mais interessante é que isso funciona também em relação à performance profissional.

O Efeito Pigmaleão, também chamado Efeito Rosenthal, é o nome dado em psicologia ao efeito de nossas expectativas e percepção da realidade sobre a maneira como nos relacionamos com a mesma, como se realinhássemos a realidade de acordo com as nossas expectativas. O efeito Pigmaleão foi assim nomeado por Robert Rosenthal e Lenore Jacobson, destacados psicólogos americanos, que realizaram um importante estudo sobre como as expectativas dos professores afetam o desempenho dos alunos. Segundo os autores, professores que têm uma visão positiva dos alunos tendem a estimular o lado bom desses alunos e estes devem obter melhores resultados. Inversamente, professores que não têm apreço por seus alunos adotam posturas que acabam por comprometer negativamente o desempenho dos educandos.

Isso faz todo o sentido. Pois vejamos, professores que têm uma visão otimista dos alunos tendem a estimular o lado bom desses indivíduos e a obter melhores resultados. Os professores que vêm os alunos com olhos pessimistas adotam posturas que acabam por comprometer negativamente o desempenho desses.

Esse efeito é chamado de profecia auto-realizável, porque quem faz a profecia acontecer na verdade, é quem afeta as relações em todos os campos da vida, conforme amplamente documentaram os estudos posteriores de Rosenthal, um premiado cientista. Na gestão, a profecia auto-realizável foi apresentada em célebre estudo de Douglas McGregor, na década de 1960, onde demonstrou que a expectativa dos gerentes afeta o desempenho dos empregados. Quando o gerente espera coisas positivas da sua equipe, essas tendem a aparecer. Mas, quando espera coisas negativas, estas tendem a ser confirmadas da mesma forma.

Ao longo da vida, quem acredita mais nos outros vai emitindo sinais positivos sutis na fala, no tom de voz, na expressão não-verbal e vai então criando relações sólidas e saudáveis e com gente admirável. Já aquele que dia a dia olha para os outros com uma expectativa negativa vai emitindo mensagens de descrença e afastamento, contribuindo para que os outros nunca possam mostrar o melhor de si. Com o passar do tempo, os sinais sutis farão uma grande diferença em seus relacionamentos, resultados, trabalho e em toda sua vida.

Assim, como afetamos os outros com a imagem que fazemos deles, a nossa auto-imagem, nossa maneira de vermos a nós mesmos também afetam nosso comportamento e maneira de encarar a vida.

E você? Como você se interpreta? Se você foca em aspectos negativos, identificando fraquezas e desvantagens é isso que você vai experimentar. O homem é aquilo que pensa e acredita. Daí a importância do autoconhecimento e do acompanhamento por profissionais qualificados que tenham a capacidade de expandir o seu pensamento e ampliar as suas opções de ação.

Sem comentários.

Postar um comentário