Blog

Pais e filhos

Vários anos atrás, o falecido ganhador do prêmio Nobel da Paz Dr. Albert Schweitzer foi perguntado por um repórter: “Doutor, o que há de errado com os homens de hoje?” O grande médico ficou em silêncio, por um momento, e então ele disse: “Os homens, simplesmente, não pensam”.

Para mim, isso faz muito sentido. Então, baseado em minha pesquisa em psicologia, eu tenho tido a oportunidade de aprofundar o meu conhecimento nesta área e tirar as minhas próprias conclusões. Por exemplo, a relação entre pais e filhos torna-se mais sólida e profunda na medida em que os dois possam conviver bastante tempo juntos.

Para mim fica claro que esta ideia ou que esta noção bastante popular, hoje em dia, de que basta passar alguns minutos por dia, junto às crianças, com o chamado “tempo de qualidade” é, realmente, absurda. Todos nós sabemos que não é possível manter um relacionamento com outro ser humano com alguns minutos de “tempo de qualidade”.

Portanto, a grande verdade é que nós não podemos convencer as crianças de que a amamos passando apenas alguns minutos com elas por dia. Se nós queremos conquistar sua confiança, se queremos entendimento, se queremos respeito e intimidade será necessário um longo período de tempo juntos. O “tempo de qualidade” existe na proporção direta da quantidade de tempo que você dedica ao seu filho e este não pode ser previsível. Deve ser espontâneo e prazeroso. Deve ser intenso e incondicional.

Nossos filhos são os nossos maiores tesouros e cabe a nós cuidar do seu desenvolvimento.

Pense nisso!

Sem comentários.

Postar um comentário