Blog

Atitudes: você é completamente ciente das suas?

Atitudes by JS CoachingJurava que sim. Assim como a maioria das pessoas, eu acreditava que tinha total controle das minhas atitudes. Pensava que por saber quem sou, saberia das minhas atitudes. Claro, estava certa em pensar isso. Parecia óbvio. E, obviamente, quando comecei a estudar mais sobre o meu funcionamento, refletir meu próprio pensamento e ter mais consciência de mim, ficou mais uma vez óbvio que, na verdade, eu era refém das minhas emoções e que as minhas atitudes não eram exatamente minhas.

Quando me caiu essa ficha, fui buscar a origem da palavra. Espero que a revelação que estou prestes a fazer não te cause tanta surpresa quanto a mim. Mais uma vez, estava certa de que atitude era um conjunto de ações que eu escolhera e, que a partir desta escolha, eu estaria livre para agir ou não. Ledo engano!

Embora os dicionários definam atitude como uma norma de procedimento ou tendência de resposta a situações, pessoas ou objetos, eu sentia algo na palavra que não conseguia explicar. Sabia que era algo além de tomar uma ação, uma decisão. Decidi, então, que não queria mais pensar o que era a palavra, agora queria saber o que era uma atitude.

Óbvio, comecei pela ação. Tomei uma atitude e mudei minha vida completamente: deixei de pensar em termos de certo e errado e passei a agir em torno do que me traz realização pessoal e profissional.

Pesquisei, li, pouco me convenci mas, era o que estava escrito em diversos lugares:  atitude – palavra usada para descrever a postura de uma figura num quadro ou estátua. Pasmei! Imagine só: atitude, palavra que remete ação, figurar algo que não se move! Tomar uma atitude era ficar imóvel, estático? Eu discordava totalmente.

Continuei a pesquisa e, ainda que sem tanto entusiasmo, li uma definição informal que fez total sentido: “postura física sugestiva de estado mental.”. Bingo! Era exatamente isso o que eu buscava.

Se meu estado mental, meu pensamento é estático, passivo, imóvel, eu terei atitudes de estátua. Em contrapartida, se meu estado mental é positivo, ativo, flexível, dinâmico, eu tomo as atitudes que melhor escolher. Quanto mais autoconsciência, melhor a qualidade das minhas atitudes.

Hoje, além de exercitar a autoconsciência, sinto-me muito mais ciente das escolhas que faço. Nos workshops que promovemos, ensinamos sobre atitudes e hábitos. No Mind Academy, a cada turma, aprendo mais sobre mim, aprendo mais sobre o pensamento, exercito mais o meu estado mental. Sou imensamente grata pela oportunidade de aprender a ter atitudes mais conscientes e positivas.

Com orgulho e sem medo de errar posso dizer: Eu tenho total controle das minhas atitudes! E você, quando começará a controlar as suas?

DSCN0126Autora: Fernanda Oliveira

Administradora por formação acadêmica na Universidade Estácio de Sá. Fernanda Oliveira iniciou a carreira no mundo corporativo trabalhando na área administrativa de pequenos escritórios. Prestou serviço como profissional terceirizado para a Petrobras, especializou-se em Gestão de Negócios Sustentáveis pelo LATEC na Universidade Federal Fluminense e seguiu carreira na área financeira como auditora da Deloitte. Atualmente, com formação em PNL e Coaching Sistêmico pelo Instituto Nacional de Excelência Humana (INEXH), Fernanda alia sua bagagem e conhecimento profissional à sua paixão pelo desenvolvimento humano.

Sem comentários.

Postar um comentário